Weby shortcut

Notícias

Opções Avançadas Busca exata  Todas as palavras  Qualquer uma das palavras
Quadrado Virada Ambiental
Virada Ambiental
Em 22/10/2019 às 07:28

Estado de Goiás promove Virada Ambiental com o plantio de mais de 130 mil mudas

 

O dia 22 de novembro foi instituído pela Lei 20.552 como o Dia Estadual da Consciência Ambiental. No primeiro ano de comemoração da data, Goiás promoverá a Virada Ambiental, com o plantio de milhares de mudas por todo o estado. Até o momento, aderiram à ação 131 municípios, cada um responsável pelo plantio de, no mínimo, mil mudas. Em Goiânia, a atividade ambiental será realizada na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (EA/UFG), no Câmpus Samambaia, com o envolvimento de estudantes de escolas da rede pública de ensino.

 

A Virada Ambiental é uma ação de sensibilização de toda a sociedade goiana para a necessidade do plantio de espécies nativas do Cerrado. O projeto conta com a parceria e o apoio de diversas instituições públicas, governamentais e da sociedade civil, ligadas ao meio ambiente, ao ensino e à pesquisa, além das prefeituras que aderiram à proposta. “Trata-se de um evento em que todos são protagonistas e em que a principal bandeira é o ganho ambiental para a sociedade”, afirma o diretor de Extensão da UFG, Emiliano Lôbo de Godoi, que também coordena o Programa UFG Sustentável. 

 

Emiliano acrescenta que a Virada Ambiental é uma forma de alertar a sociedade para a urgente necessidade de se conservar os recursos naturais. “Com o plantio das mudas, saímos do discurso e vamos para a prática. Não podemos serrar o galho em que estamos sentados”, considera. A intenção é incentivar a população a abraçar a causa e também
participar do evento, fazendo com que ele seja uma ação permanente e precursora de outras iniciativas ambientais em nível nacional.

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

 

A Virada Ambiental também está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Eles compõem a agenda de ações que devem ser implementadas por todos os países do mundo até 2030. Entre os objetivos, estão medidas ligadas à conservação dos recursos naturais e à proteção e recuperação dos ecossistemas e da biodiversidade.

 

O território goiano possui atualmente cerca de 38% de vegetação nativa de Cerrado, sendo o restante utilizado essencialmente para pastagem e agricultura. A degradação do bioma traz graves consequências para o meio ambiente e para o ser humano. A vegetação captura o carbono da atmosfera (responsável pelo efeito estufa), regula o fluxo de água no período de secas e enchentes, regula os níveis do lençol freático, controla a temperatura e a qualidade dos solos e contribui para a preservação da diversidade biológica. 

 

Para confirmar a sua participação no plantio da UFG clique neste link e preencha o formulário. Haverá emissão de certificado de participação no dia de campo, com carga-horária de 4h.

Seleção de estudante para TCC com cubagem de eucalipto
Seleção de estudante para TCC com cubagem de eucalipto
Em 03/06/2019 às 11:05

Olá professor Fábio

Como comentei com o senhor a algum tempo atrás, tenho estes dados (em anexo) de cubagem para 20 clones, com 4 repetições (cada um dos blocos nas abas do arquivo) onde  fizemos a cubagem rigorosa das árvores. Gostaria de obter o fator de forma e equação de volume para as mesmas. Acho que vai dar um bom artigo para nos dois publicarmos. 
O que acha, estou pensando em envolver um aluno de TCC que queira participar. O senhor teria algum para indicar, dessa forma eu também poderia ser coorientador de TCC. Conversei com o evandro sobre estes dados, mas ele me sugeriu procurá-lo pois é mais a área do senhor. Este artigo também não é objetivo da tese, mas como temos os dados quero aproveitá-los

I Desafio de Dendrologia do ProFloresta
I Desafio de Dendrologia do ProFloresta
Em 21/05/2019 às 08:30

Ajude-nos a identificar as espécies florestais do Cerrado e ganhe um brinde exclusivo do ProFloresta. A exsicata encontra-se no mural do ProFloresta, no Setor de Engenharia Florestal, na Escola de Agronomia da UFG, campus Samambaia. 

 

Participe também pelo nosso instagram: @ProFloresta

 

Seja bem-vindo ao ProFloresta!!

Defesa de tese de doutorado: Francisco Baccarin - Biomassa e carbono em Savana Parque - campo de murundus
Defesa de tese de doutorado: Francisco Baccarin - Biomassa e carbono em Savana Parque - campo de murundus
Em 29/03/2019 às 14:47

RESUMO

BACCARIN, F. J. B. Alometria no Parque Cerrado. 2019. 95p. Tese (Tese em Agronomia: Produção Vegetal) - Escola de Agronomia. Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.[1]

O bioma Cerrado apresenta-se como um grande sumidouro de carbono, o que o coloca em posição de destaque para os estudos de quantificação da biomassa e carbono estocados na vegetação. Porém, os estudos existentes (a maior parte) foram feitos nas fitofisionomias de maior expansão, como o cerrado sensu stricto e nas matas. Neste estudo objetivou-se quantificar o estoque de biomassa acima do solo para o Parque Cerrado campo de murundu, que representa 7% da vegetação do bioma. Foram estudadas dez unidades amostrais de 10m x 10m (100m2) onde foram mensuradas variáveis biofísicas e pesados todos os componentes da vegetação, em cinco estratos: arbóreo, regeneração natural, camada rasteira, serapilheira e necromassa. Identificou-se 26 espécies, sendo estas distribuídas em 18 famílias botânicas, totalizando 980 árvores.ha-¹. Os modelos alométricos permitiram ajustar equações para todos os estratos para estimativa de biomassa e carbono. A biomassa total foi estimada em 35,45 Mg.ha-¹: 68% nas árvores (galho: 37%; fuste: 34%; folhas: 18%; e casca: 11%); 15% na serapilheira, 12% na regeneração natural, 3% na camada rasteira e necromassa. Estes resultados contribuem com o projetos relacionado à compensação de emissões de gases de efeito estufa e ampliam o nível de confiança das estimativas brasileiras de biomassa no Cerrado.

 

Palavras-chave: equações alométricas; biomassa; carbono e campo de murundu

 

[1] Orientador: Prof. Dr. Fábio Venturoli. EA-UFG.

 

 

V PREMIO SEMEADOR PROFLORESTA
V Premio Semeador ProFloresta - 2019
Em 22/02/2019 às 13:32

Estão abertas as inscrições para o V Premio Semeador ProFloresta - 2019. Em breve publicaremos o Edital com as normas para concorrer.

Seja Bem-vindo!

Atte.

Prof. Fábio Venturoli

II OFICINA PRODUÇÃO DE MUDAS
II Oficina Pedagógica para a Produção de Mudas Nativas do Cerrado
Em 22/02/2019 às 12:10

Esta Oficina é uma oportunidade para aprender as técnicas relacionadas ao processo de produção de mudas nativas do Cerrado. É aberta a toda a comunidade, UFG e não UFG. Você faz os seus horários para aprender. Neste curso, cada estudante monta o seu horário de acordo com a sua disponibilidade semanal, porém, exige-se pelo menos um período por semana. Tudo será feito no Viveiro-Escola da UFG. 

 

Clique aqui para fazer a inscrição na II Oficina Pedagógica para a Produção de Mudas Nativas do Cerrado. Será gerado um boleto para o recolhimento da taxa de inscrição.

 

As inscrições para esta oficina foram prorrogadas até o dia 5 de abril de 2019.

 

Qualquer dúvida ligue ou envie uma mensagem Whatsapp para o Prof. responsável.

Prof. Fábio Venturoli 62 99656-2321.

 

II OFICINA PRODUÇÃO DE MUDAS